terça-feira, 6 de novembro de 2007

ACUPUNTURA VETERINÁRIA






Acupuntura Veterinária



O que é Acupuntura?

Acupuntura pode ser definida como a inserção de agulhas em pontos específicos no corpo, visando um efeito curativo. Esta técnica vem sendo desenvolvida e utilizada nas práticas humana e veterinária na China há cerca de 5.000 anos para tratar diversas doenças e, sem dúvida, sobreviveu até nossa era graças aos efeitos positivos apresentados no decorrer da história.No ocidente, foi inicialmente introduzida na França, sendo ensinada desde 1762 na escola de Lion, e posteriormente se difundiu por vários países da Europa. No Brasil, a acupuntura foi introduzida na década de 50, quando foi fundada a Associação Brasileira de Acupuntura. Em setembro de 1994, no I Simpósio Brasileiro de Acupuntura Veterinária realizado em São Paulo, foi lançada a semente para maior difusão da área no Brasil. A mesma foi reconhecida como especialidade pelo Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) em 1995. A acupuntura é utilizada ao redor do mundo, sozinha ou em conjunção com a medicina ocidental, como terapia primária ou de suporte, para tratar uma ampla variedade de doenças em humanos e todas as espécies de animais domésticos e também em animais exóticos. Os chineses também usam a acupuntura como medicina preventiva, contra problemas como laminite e cólica em cavalos.Atualmente, veterinários acupunturistas usam diversas técnicas, com agulhas de acupuntura, agulhas hipodérmicas, sangria, eletro-estímulo, calor, massagem e lasers de baixa potência, para estimular os pontos de acupuntura.A acupuntura não é "remédio para tudo" mas pode ser muito eficaz nos casos onde é indicada.

Para que condições a acupuntura é indicada?

A acupuntura tem grande efeito sobre os sistemas autônomo, nervoso e endócrino, bem como efeito imunoestimulante, imunosupressor, analgésico e antinflamatório. É indicada principalmente para problemas funcionais como aqueles que envolvem paralisia, processos inflamatórios não infecciosos (por exemplo, alergias) e para dor.Para pequenos animais, seguem algumas condições que podem ser tratadas com acupuntura:
- problemas músculo
- esqueléticos, como artrites e patologias dos discos vertebrais.
- problemas de pele, como alergias.
- problemas respiratórios, como a asma felina
- problemas gastro-intestinais, como diarréias.
- alguns problemas reprodutivos.
Na clínica do cavalo de esporte, a acupuntura vem sendo usada principalmente para alívio da dor e para desordens funcionais do sistema músculo-esquelético. As indicações mais comuns são desordens do aparelho locomotor, claudicações ou queda de performance devido a problemas musculares (ex. dores lombares), articulares, tendíneos ou ligamentosos. Outras indicações freqüentes são desordens do sistema nervoso (ex. paralisia do nervo facial), sistema respiratório (ex. D.P.O.C.), aparelho reprodutor, sistema endócrino, aparelho digestivo (ex. cólicas não cirúrgicas), problemas dermatológicos (ex. dermatites alérgicas), alterações na sudorese (ex. anidrose) e alterações comportamentais.A "má atitude" de alguns cavalos pode ser resultante de um processo doloroso. Essas atitudes incluem "murchar as orelhas", virar a garupa quando alguém se aproxima da cocheira, alterações no apetite, não gostar de ser escovado, dar coices quando montado ou exigido no trabalho, refugar obstáculos.A acupuntura é considerada uma das formas mais eficazes de fisioterapia. Tratamentos regulares podem tratar pequenas injúrias esportivas que ocorrem no dia a dia durante o treinamento, auxiliando assim na manutenção de músculos e tendões resistentes, antes que injúrias mais graves ocorram. Atletas e amadores freqüentemente usam a acupuntura como parte rotineira de seu treinamento. Caso seu animal esteja envolvido em qualquer performance atlética como corrida, salto, adestramento, rédeas ou enduro, a acupuntura pode ajudá-lo a se manter no topo de sua condição física.

Como a acupuntura funciona?

De acordo com a antiga filosofia médica chinesa, doença é o resultado de um desequilíbrio energético no organismo. Acredita-se que a acupuntura restitui esse equilíbrio de energia e assim auxilia o organismo na cura da doença.Em termos ocidentais, a acupuntura pode auxiliar o organismo a se curar afetando certas reações fisiológicas. Por exemplo, a acupuntura pode estimular nervos, aumentar a circulação sangüínea, relaxar espasmos musculares e provocar a liberação de hormônios, como endorfinas (um dos controladores orgânicos da dor) e cortisol (um esteróide natural). O diagnóstico e tratamento por pontos de acupuntura somente é possível quando o sistema nervoso se mantém funcional e se a região afetada é capaz de apresentar a resposta fisiológica desejada. A acupuntura pode ser usada sozinha ou em conjunto com drogas convencionais embora sua eficácia possa diminuir quando associada a terapias com corticosteróides ou drogas de efeito narcótico.Embora muitos efeitos fisiológicos da acupuntura tenham sido estudados, muitos outros permanecem desconhecidos.



A acupuntura é dolorosa?


Para pequenos animais, a inserção de agulhas de acupuntura é praticamente indolor. As agulhas maiores, necessárias para grandes animais, podem causar algum desconforto ao atravessar a pele, porém em todos os animais, uma vez que a agulha atinge a posição correta, não deve haver dor.Alguns cavalos que foram submetidos a terapias convencionais, com várias injeções endovenosas ou intramusculares, por vezes com conseqüentes flebites ou abcessos, podem se tornar arredios ao tratamento por acupuntura.A maioria dos animais relaxa e por vezes fica sonolenta durante as aplicações. Ainda assim, o tratamento de acupuntura pode causar sensações, como formigamento, cãimbra ou dormência, como pode ocorrer em humanos, e ser desconfortáveis para alguns animais.

Acupuntura é segura para animais?

A acupuntura é uma das formas mais seguras de tratamento médico para animais quando administrada por um veterinário propriamente qualificado. Efeitos colaterais são raros porém existem. Em alguns casos a condição do animal pode parecer pior por até 48 horas após o tratamento e alguns animais podem ficar sonolentos e letárgicos por até 24 horas após a aplicação.Esses efeitos são indicações de que alterações fisiológicas estão ocorrendo e freqüentemente são seguidos por uma melhora nas condições do animal.As principais contra-indicações para a acupuntura são doenças orgânicas severas onde alterações irreversíveis já se estabeleceram (calcificações, fraturas, câncer, necrose, fibrose e degeneração). Embora a acupuntura seja benéfica no controle de sintomas em doenças infecciosas, tóxicas, nutricionais e neoplásicas, seu uso como terapia primária nesses casos é desaconselhado, podendo ser usada em combinação com antibiótico-terapia, quimioterapia, suplementação dietética, entre outras.O custo do tratamento pode também ser considerado uma contra-indicação em casos onde o mesmo deve ser muito prolongado, não sendo economicamente justificável em algumas circunstâncias. Porém, o mesmo não se aplica para animais de grande valor, financeiro ou sentimental.



Por quanto tempo duram os tratamentos e qual sua freqüência?

A duração e a freqüência dos tratamentos de acupuntura dependem das condições do paciente e do método de estimulação usado pelo acupunturista veterinário. A estimulação de um ponto de acupuntura pode ser rápida como 10 segundos ou levar até 30 minutos. Um problema simples e agudo, como uma torção, pode precisar de apenas um tratamento, enquanto doenças mais severas ou crônicas podem necessitar de várias, até dezenas, aplicações.Quando múltiplos tratamentos são necessários, normalmente se inicia intensamente e então espaça-se as aplicações para sua máxima eficiência. Normalmente inicia-se com 1 a 3 tratamentos semanais por 4 a 6 semanas. Uma vez que a resposta positiva máxima é atingida (normalmente após 4 a 8 aplicações), as aplicações são espaçadas de forma que os sintomas fiquem ausentes cada vez por um maior período de tempo. Muitos animais com condições crônicas podem passar a ser tratados de 2 a 4 vezes ao ano.Animais submetidos a treinamento atlético podem se beneficiar da acupuntura de 2 vezes por semana a uma vez por mês. A freqüência depende da intensidade do treinamento e da condição do atleta.

Patrícia V. Malmegrincrmv SP/7251
veterinária graduada pelo IVAS - The International Veterinary Acupuncture Society

4 comentários:

Beth disse...

Muito Bom Raquel....
Parece que está começando a pegar o gostinho de postar.
Ótimo.Continue asssim

Carlos Marinheiro disse...

Olá Raquel.
Parabens pela contribuição.
Valeu.
Prof. Marinheiro

david santos disse...

Por favor!
Ajuda a que se faça Justiça a Flávia. Se és um ser com sentimentos, ajuda!
Eu jamais invadirei teu blogue, garanto! Mas ajuda.
Repara bem: eu, tu, seja quem for, tem nosso pai, nossa mãe, nosso irmão ou irmã, ao longo de 10 anos em coma, que vida será a nossa?
Se não tivermos a solidariedade de alguém com sentimentos, que será de nós?

TEMPO SEM VENTO

Ah, maldito! Tempo,
Que me vais matando,
Com o tempo.
A mim, que não me vendi.
Se fosses como o vento,
Que vai passando,
Mas vendo,
Mostrava-te o que já vi.

Mas tu não queres ver,
Eu sei!
Contudo, vais ferindo
E remoendo,
Como quem sabe morder,
Mas ainda não acabei
Nem de ti estou fugindo,
Atrás dos que vão correndo.

Se é isso que tu queres,
Ir matando,
Escondendo e abafando,
Não fazendo como o vento:
Poder fazer e não veres
Aqueles que vais levando,
Mas a mim? Nem com o tempo!

Consultora Educacional disse...

Gosto muito dos artigos de seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver meu Curso de Informática online.Emily Nascimento